Ameal é freguesia do Concelho de Coimbra

4.18.2007

Do livro da Contrição, dos Sopros IV


[O João entre os pais]

Preparou a construção com os gânglios da morte
Para ser sulco na coroa aberta da terra e renascer

Preparou a construção com os gânglios da morte
Para ser a dolorosa geometria e propagar a chama

Preparou a construção com os gânglios da morte
Porque era reincidência e o coração dos animais

Preparou a construção com os gânglios da morte
Porque tinha sede e caçava pelo olfacto das cobras

Preparou o leito da caça com os gânglios da morte

Para ser ventre da morte e a morte em suas flores
A palavra exaltada em suas escoras a florir e a gerar

Preparou a morte a construção fecunda do corpo nu.

João Rasteiro

[Uma preciosa contribuição enviada pelo poeta João Rasteiro. Os nossos sinceros agradecimentos]

Etiquetas: , ,

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Excelente poema, faz-me lembrar a poesia de Daniel Faria, um dos poetas que mais admiro.

sexta-feira, maio 04, 2007 10:46:00 da tarde

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial